segunda-feira, 3 de outubro de 2005

a medalhinha

No fundo de uma arca arrumei
roupas de minha mãe
Roupas velhas, rasgadas.
Camisas de dormir
Vários lençóis bordados
Duas ou três toalhas
Uns lenços de assoar
Umas saias.
Coloquei, muito dobrada
Muito perfumada
Alisada de mão e bem passada,
Uma barra de lençol antiga.
Foi quando sob a minha mão senti
O roçar arredondado de medalha.
Fiquei com ela na mão
Espalmada mão, espantada.
Seria a mesma, aquela
A medalhinha que minha mãe,
Minha mãezinha falecida,
Dissera andar perdida?

Coloquei-a junto ao seio.
Se encontrar minha mãe,
um dia por aí no Universo,
entrego-lhe a medalhinha
os lençóis e o resto.

15 comentários:

mfc disse...

Um dia todos nos encontramos... até lá, guarda essa medalhinha que é um pouco da tua mãe que permanecerá contigo até lá!

lique disse...

Estes são versos tirados da arca das recordações e do amor. No Universo provavelmente encontrar-nos-emos todos, sim. Beijão

Marcelha disse...

Oi querida! O Bastidores tá completando 1 ano, e passei aqui pra convida-la pra festa que tá rolando lá. Beijos te espero!

sotavento disse...

Caramba, já aqui entrei 3 vezes e continuo sem saber que diga!... :(

5 Pontas disse...

Hum... Muito bom ler as suas belas palavras.
Beijo com admiração e carinho.

folhasdemim disse...

Guarda-a contigo até ao reencontro :)

TMara disse...

belíssima expressão de ternura. já lha deste. ela já a reencontrou contigo. bom feriado. bjs e ;)

Lmatta disse...

Olá
Seilá
Bela historia,triste
Mas diz muito
beijinhos grandes

Marcelha disse...

Não consegui abrir o "presente",pode me mansar por e-mail? Beijos

Zecatelhado disse...

Bem...nem sei que dizer. De repente, estava a tomar o café e a comer o pãozito da manhã e...
fiquei com tudo enrolado no goto.
Amiga; fiquei comovido...pronto!

Um baijo do tamanho do universo
Zecatelhado

sonia disse...

tão bonito... gostei mesmo. e já fui ao berlogue que me disseste, e tens razão, podia ter convidado a minha mãe. eheheheh.
beijinhos

MJM disse...

"Coloquei, muito dobrada
Muito perfumada
Alisada de mão e bem passada,
Uma barra de lençol antiga."
O mais, é silêncio.

Roberto Iza Valdes disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Roberto Iza Valdes disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Roberto Iza Valdes disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

adoro estes espectáculos - este é no mercado de Valência

desafio dos escritores

desafio dos escritores
meu honroso quarto lugar

ABRIL DE 2008

ABRIL DE 2008
meu Abril vai ficando velhinho precisa de carinho o meu Abril

Abril de 2009

Abril de 2009
ai meu Abril, meu Abril...

dizia ele

"Só há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas quanto à primeira não tenho a certeza."
Einstein