quinta-feira, 29 de setembro de 2005

maçã


Anda comer a maçã derradeira
Aquela que ficou depois de tudo
Depois do fim da Era
Depois do fim do nosso Mundo.

Madura maçã da cor das tuas faces quando coras.
Maçã rubra de passados sóis.

Devagar, morde-a.
Deixa que escorra sumo sobre os teus seios.
Lambe-a.
Sorrindo, olha-a.
Roda-a na mão.
Observa-a dentro e fora.
Repara no branco esverdeado da polpa.
Saboreia-a na tua rubra boca.
Vê a dentada.
Vê.
O recorte certo dos teus dentes.
O suco melado que escorre e ensopa o teu decote.

Ficou apenas o suco da maçã.
Deixa que o saboreie
Que prove a última maçã sobre o teu seio.

13 comentários:

legivel disse...

Eu sei que a tentação
é apelativa, é forte.
É de todos os tempos perder
as estribeiras (ou o norte).
Mas voltarmos outra vez
a história da maçã, não!
Escolhe um fruto daqueles mais
para o tropical
cujo interior pareça
mais carnal.
Talvez assim
se combata a monotonia,
que tanta maçã junta
já me provoca azia
e que não esqueço o caroço,
que tenho no pescoço!


(Quase escusado seria, dizer-te que não resisto a brincar com palavras de registo mais sério. Que o teu poema é isso mesmo; sério e muito bom. Espero que tenhas lido o e-mail que te enviei).
Tem um bom dia!

Armando disse...

Hum....!!! Este poeminha tão bonito da maçã com um toque de erotismo é da tua autoria?? Se assim fôr...parabéns! Está muito bonito!!!

Yardbird disse...

Fiquei feliz por te saber de regresso :-)

eduardo disse...

Maçã?
Já sei! Maga. Eva. Guilherme Tell.
Mas deixa, quando eu descobrir a tal "bruxa" de outras frutas és a primeira a saber.

Beijokas

sotavento disse...

Tanto tempo na paragem, claro que a imaginação ia dar nisso!... ;)

Lmatta disse...

Ola
Sei lá
Bela maça a tua, gostei.
Beijos

sonia disse...

uau... e eu que adoro maçãs...
beijinhos

Aran disse...

Maças, morangos, pessegos... qualquer fruta suculenta serve de proposito a fogosos desvairos... Gostei, beijinhos

lique disse...

Hmmm... quase que senti o cheiro e o sabor da maçã. Maravilha. O teu "espaçamento" resultou num belo poema. :)
Beijão, mulher.

agua_quente disse...

Um doce pecado, uma tentação irresistível, esta tua maçã! Beijos

Nilson Barcelli disse...

Já percebi por que te deu prá desgraça...
Poema muito bom, com o seu quê de erótico. Não sei quem são os parceiros da maçã mas, se forem 2 mulheres até poderá ser outra coisa.
Hoje também estou prá desgraça...
Beijinhos

Milouska disse...

Um poema lindo sobre o desejo, com um apontamento de erotismo.
Excelente escolha!

wind disse...

Bastante sugestivo:)
Beijos

adoro estes espectáculos - este é no mercado de Valência

desafio dos escritores

desafio dos escritores
meu honroso quarto lugar

ABRIL DE 2008

ABRIL DE 2008
meu Abril vai ficando velhinho precisa de carinho o meu Abril

Abril de 2009

Abril de 2009
ai meu Abril, meu Abril...

dizia ele

"Só há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas quanto à primeira não tenho a certeza."
Einstein