domingo, 18 de setembro de 2005

paragem


Apetece-me desviar um pouco de aqui. ficar de longe vendo. silenciar mesmo da escrita. partir em outras, mesmo que apenas idealizadas, mas procuradas, direcções. preciso fazê-lo, agora. vou espaçar.
deixo-vos com um homem cuja escrita e pensar me cativam e onde gosto de sentir que me apoio ao escrever. um poema dele que gostava de poder ter escrito.


(Escre)ver-me
Nunca escrevi
sou
Apenas um tradutor de silêncios

A vida
Tatuou-me nos olhos
Janelas

Sou
Um soldado
Que se apaixona
Pelo inimigo que vai matar!


Mia Couto in Raiz de Orvalho

32 comentários:

terragel disse...

Seila, o teu poema me tramsmitiu uma paz sobrenatural.Gostei do teu blog. Logo, logo, voltarei.
Bjs

legivel disse...

Desvia-te e espaça-te á vontade, mulher. Desde que as outras escritas tenham a qualidade de autores como este...
Já agora, tem uma boa semana!

manuel disse...

E quem não gostaria de ter escrito?!... Mas ambém tu sabes muito bem "traduzir silêncios"...

beijos

sotavento disse...

Bem, já que tudo se abala, talvez me dedique à pesca!... :)

almaro disse...

Passei por aqui um dia, em que me fugia dos silêncios, fiquei, diluído nos sentires que cada letra-lágrima, ou palavra-sorriso que se espraiavam quase ondas do teu olhar.
Passei um dia por aqui e fiquei, não preso , nem agrilhoado, fiquei como que encantado, nesta tua aventura de estares dia a dia ao nosso lado.
É hora de partir?
Talvez, nunca há horas, nem tempos, há instantes, e num instante nasce uma árvore ou um universo. É nesse "sei lá" que se envolve toda a tua magia, que nos faz vir aqui…como as ondas…como o mar
Teu sempre zé

Nilson Barcelli disse...

Por outras palavras, foste aos melros...
O poema e o poeta dispensam comentários.
Desvia-te lá, mas volta bem.
Beijinhos.

mfc disse...

Não descanses... continua a dar-nos textos lindos, teus ou como este poema singular do Mia Couto!

Humor Negro disse...

Muito bom. :-)
Gosto particularmente da última frase.
Bjs

wind disse...

Tudo o que é de Mia Couto é bom. Quanto a ti, vai mas volta:) beijos

lique disse...

Gosto de Mia Couto, tá claro! Mas também gosto de ti e livros teus não compro (por enquanto) nas livrarias. Bem ,bem! Então agora que eu volto vais tu espaçar-te e desviar-te? Mas que jêto, mô!
Eapaça-te mas não muito, senão isto qualquer dia é um deserto. Beijões

Yardbird disse...

Gosto do Mia Couto, mas prefiro a tua companhia, mesmo que não seja diária. Beijinho meu

MJM disse...

"(...)
Na praia fiquei eu e ele contemplando o barco no embalo de seu destino.
- E agora que vai fazer com ele?
- Com o barco?

Não sabia, nem queria ideia. Fizera o barco, provara. A viagem era outro assunto. Insonhável. Minha viagem foi esta, eu termino aqui. Mas, então, qual o benefício da obra?
- Não é no deserto que ganhamos miragens?
Durante dias ele sentou na praia contemplando o barco. Parecia ancorado à sua própria vitória. Rungo perdera a noção, divaguava? A mulher zangava-se: em casa, Rungo não dava atendimento. E ela me pediu em choro: eu que acudisse à réstia do senso dele...
- Eu, mulher, não tenho voto na madeira. Esse homem é casburro.
(...)"

Mia Couto, CONTOS DO NASCER DA TERRA, in Rungo Alberto ao dispor da fantasia, Editorial Caminho, 5ªedição, pag. 169

--
Este livro foi-me ofereçamigo e recortei-te-lo em jeito de não casburrar... ;)
Espaça-te mas não te delongues ;)
Maraquisso-te, maramada

5 Pontas disse...

Desde que volte depressa...
Cinco abraços.

legivel disse...

Que a quinta-feira te seja propícia a voos calmos e descontraidos; eu por hoje, fico pousado na copa da árvore, a ver a banda passar...

lua_sol disse...

Quantas vezes é preciso parar e ouvir o silêncio...
Eu sinto uma necessidade que nem imaginas!
Beijinho, com carinho.

gato_escaldado disse...

gostava de te ver. na paisagem. apesar do silêncio. beijos

Amaral disse...

Que bom que sabe ler o que se sente!...
Daí, donde estiveres, seja qual fôr a distância, lembra que a vida é uma roda, que roda e não vai parar nunca…

Nilson Barcelli disse...

Ó minha desviada,
tu voltas ou não voltas?
Vai ser preciso ir aí?
Beijinhos

Zecatelhado disse...

Olá mulher!
Continuas imparável.
Vi o teu rapaz esta semana lá na Faculdade.
Voltei ao TADECHUVA em: www.tadechuva.weblog.com.pt

Um abração do
Zecatelhado

O Micróbio disse...

É sempre agradável entrar aqui, principalmente quendo estamos à beira de um fim de semana... :-)

M.P. disse...

Olá!! Um bom ano para ti também! Este ano de tantas incógnitas e "genialices"! Bom fim de semana! **

legivel disse...

Há tanto tempo que estás na "paragem"! Por acaso cuidaste de saber se o operador de transporte colectivo está em greve?!

Um óptimo domingo para ti!

sotavento disse...

Sim, tens a certeza que é nessa que passa o 18?!... ;)

ognid disse...

se queres espaçar, espaça-te então. mas não te espaces demasiado marafada que fazes falta por aqui. beijo amigo

Quem sabe... disse...

-Não tenho comentado...mas tenho cá vindo....vai....espairece...mas volta e não demores muito....fazes falta....
Mia couto....pois, que dizer...:)

bjs..:)

Lmatta disse...

Olá
gosto do teu cantinho
fica , volta
Beijinhos

Zecatelhado disse...

Percebo-te lindamente minha querida, ó se percebo!
Descansa bem, LIBERTA-TE e quando achares que sim ...VOLTA.

Aquele abração do
Zecatelhado

sonhos sonhados disse...

Seilinha

hello!
que bom teres contactado comigo.

gostei do teu blogue
e
penso que vai ser muito giro...
o poema,
que será resultado deste jogo.

para jogar basta
utilizar todas as palavras
que se encontram na lista...
na qual todos colaborámos.

não há limite de tempo
para o apresentar,
pois cada um tem as suas disponibilidades...
e
não será fácil "encaixar"...
tanto vocábulo.

mas que vai ser super interessante vai...

beijux létinha.

seilinha
vou enviar a lista oki?
ps.já temos mais um participante
o
Gnm
que propõe...
luz
sorriso
vida.

xis.
beijux létinha.

sonhos sonhados disse...

Keridos Amigos…

desculpem só agora contactar…
porém...
para além de andar uns dias atarefada,
também tive de resolver um pequeno “problema existêncial”...
...sou humana
e
......................que humana “chatinha”!!!

mas hoje...
com as “pilhas carregadas”,
cá estou!

começo por distribuir beijux...
beijux... e ... beijux..................
para todos vocês.
...na verdade
já estava com saudades de vos “rever”.

depois dos beijux e xis lambuzados...

...a lista tão prometida...
para que todos...
...cada um a seu ritmo
(pois a vida não nos permite estar constantemente a “namorar” com esta máquina)
...possa escrever o seu poema.

não haverá prémio para este nosso desafio...
mas...
penso que o prazer de uma brincadeira com as palavras
é já por si uma grande motivação.

Keridos
...
preciso de pedir perdão...
pois apaguei alguns comentários,
que me chegam em estrangeiro
e
que mais não pretendem
do que fazer publicidade/s
que não interessam a ninguém...
...contudo...
“nessa raiva de safar...”
...fiquei com a sensação de ter limpo… um ou dois… comentários vossos.

como sou muito nabiça... com este novo mundo
agradecia
que se alguém não se encontrasse nesta lista
e
desejasse ousar este desafio...
...me enviasse de novo as suas palavras, sff.

................................
Perdãoooooooooo...
................................
a minha ignorância
...............................
para estas “cositas”... é muito especial.

assim sendo
....parceiros de jogo..,
aqui segue a lista...
por ordem de chegada.

Propostas:

1-Karol
Sonho
Sensação
Anjos

2-Nita4ever
Desejo
Emoção
Magia

3-Maxikeiro
Paz
Guerra
Inatingível

4-Nelsinho
Sensibilidade
Alma
Paixão

5-Isabel filipe
Amor
Carinhos
Alegrias

6- Anatema
Escutar
Olhar
Amar

7-Talk talk
Estilo
Sedução
Charme

8-Orfeu
Lábios
Gelo
Vazio

9-Reverse
Mar
Homem
Dúvida

10-Rosinha
Fantasia
Sonhos
Sorrisos

11-Morsa
Montanha
Lago
Desfiladeiro

12-Sara
Amante
Solidão
Morte

13-Dulce
Mar
Sal
Carícia

14-Vero
Loucura
Amor
Saudade

15-Caiê
Saudade
Desespero
Esperança

16-Rajodoas
Mácula
Parábola
Regula

17-Paula raposo
Amor
Silêncio
Reencontro

18-Romero
Paixão
Rir
Chorar

19-Maria
Menino
Luz
Vida

20-Pecaaas
Querer
Ser
Morrer

21-Adesenhar
Coerência
Solidariedade
Igualdade

22-Riquita
Fruto
Boneca
Terra

23-Wind
Estrelas
Areia
Luar

24-Bloodymary
Desejo
Inesperado
Profundo

25-Armando
Liberdade
Ensino
Amor

26-Lina
Mar
Aromas
Saudade

27-Paulo Mcchina
Feliz
Orgulhosa
Irmã

28-Maresia
Amor
Alegria
Honestidade

29-Mily
Colina
Arco-íris
Brisa

30-Maria
Horas
Passado
Universo

31-Rita
Cor-de-rosa
Arte
Búzio

32-Grzl
Céu
Mar
Equilíbrio

33-Raquel V
Pétala
Pútrido
Luminosidade

34-Carmem
Flores
Sorrisos
Beijos

35-Penumbra
Penumbra
Luz
Orgasmo

36-Létinha
Origem
Fonte
Perfeição

..........................
Depois desta imensa lista
... peço apenas
que todos os participantes
-
façam o favor de ver se me enganei em algo
-
que me avisem se cortei algum comentário
(sem o pretender fazer, como já referi!)
-
que se todos estiverem de acordo
poderíamos utilizar os verbos nos tempos que desejarmos
(para isso preciso da vossa opinião...)
-
penso que as palavras repetidas podem ser utilizadas
várias vezes
ou apenas uma vez
(conforme o gosto
E necessidade... do “escrivão”)
-
que mais alguém que deseje jogar...
……………………se junte a nós...
pois
há sempre lugar para mais “uns”...
-
que vejam se me falha “qualquer cosita”...
-
..............................
Depois é começar a “brincar”
com
muita inspiração,
garra
e
empenho.

Keridos
depois deste sermão...
escusam de pedir desculpa por todos os vossos erros cometidos...
porque por mais “asneiras”
...que tenham realizado,
………………………..esta “seca de discurso” ,
Perdoa tudooooooooooooooo.

Beijux grandes da létinha.

Marcelha disse...

Passando pra deixar um grande beijo...

legivel disse...

Enviei-te um e-mail.

Lyra disse...

faz tempo que não digo nada. não damos por elas e o tempo passa. que estejas bem é o que espero. e volta tá? um abraço miuda ;)

adoro estes espectáculos - este é no mercado de Valência

desafio dos escritores

desafio dos escritores
meu honroso quarto lugar

ABRIL DE 2008

ABRIL DE 2008
meu Abril vai ficando velhinho precisa de carinho o meu Abril

Abril de 2009

Abril de 2009
ai meu Abril, meu Abril...

dizia ele

"Só há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas quanto à primeira não tenho a certeza."
Einstein