domingo, 8 de maio de 2005

ao sabor...


.-.-.-.-.-.-.-.-
No mail estava um comentário a um escrito meu num blogue Livro Branco. Eu fui ver e aqui sorri e chorei ali...


e fui relendo logo aqui e, bem antigo, em dia de chuva aqui

e, já agora, vão espreitar ARTE...AQUI

Gostei de ir folheando... e lendo

como eles além .... como elas ali...

15 comentários:

wind disse...

:))))) beijos

sotavento disse...

Não desgostei dessa tua faceta "ao sabor das marés"... :)

lique disse...

Relembrando em vez de repensando? :) Gostei. Beijão

Adryka disse...

Gostei imenso, vou voltar. bjs

O Micróbio disse...

Estes textos com imensas janelas estão cada vez mais interessantes... parecem um puzzle que a pouco e pouco lá vamos montando... :-)

Aluena disse...

BJKS DOCES :))) querida SEILA.

lua_sol disse...

É sempre bom "folhear" o passado. Beijinhos

bertus disse...

...por aqui, vai agora para ali e depois para aqui...mas tu queres que eu fique de cabeça à roda ou quê?!

Intés!!

agua_quente disse...

Gostei de passear pelos teus escritos passados. Sempre escreveste bem, pelos vistos. Eu é que tenho perdido em não te acompanhar há mais tempo. Beijos

Cecília disse...

Já por aqui tinha passado mas não estava numa de escrever.
Agradecida pelo link.
Bjs

Pecaaas disse...

Vim aqui parar nem sei bem como, mas gostei! Parabéns! Voltarei!

Yardbird disse...

Tão ausente que tu andas!

lique disse...

Deixo-te o beijão do costume. Devo voltar lá para Junho. Mas vou ler-te quando escreveres... :))

Rah disse...

Um final de semana maravilhoso pra vc Seila =) beijos de além mar
Rah

lua_sol disse...

Avó! Vim desejar um bom domingo e deixar beijinhos.

adoro estes espectáculos - este é no mercado de Valência

desafio dos escritores

desafio dos escritores
meu honroso quarto lugar

ABRIL DE 2008

ABRIL DE 2008
meu Abril vai ficando velhinho precisa de carinho o meu Abril

Abril de 2009

Abril de 2009
ai meu Abril, meu Abril...

dizia ele

"Só há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas quanto à primeira não tenho a certeza."
Einstein