terça-feira, 10 de outubro de 2017

romã



era apenas uma romã uma, igualzinha a outras romãs de que retiro os bagos para uma taça e sirvo à sobremesa mas esta fez-me sentir que estava ali o Universo e Deus... (se Ele existe) que aquilo cresceu de uma flor encarnada  andaram, uma e outra, flor e romã, a enfeitar os céus  de Maio até hoje  e eu  a retirar aqueles bagos translucidos de sob as películas que os aconchegavam  a desfazer os gomos sedosos no interior daquele redondo matizado verdes, amarelos, castanhos e vermelhos... lembrei-me dos cachorrinhos que outro dia nasceram e dos falares dos meus netos  e dos dedinhos dos meninos quando vêm ao mundo...  caiam na taça os bagos vermelhos e eu se Ele existe, será nisto (como neste engelhar de pele que a cada dia me acontece...)

1 comentário:

wind disse...

Estas belas descrições "matam-me":)
Beijos

adoro estes espectáculos - este é no mercado de Valência

desafio dos escritores

desafio dos escritores
meu honroso quarto lugar

ABRIL DE 2008

ABRIL DE 2008
meu Abril vai ficando velhinho precisa de carinho o meu Abril

Abril de 2009

Abril de 2009
ai meu Abril, meu Abril...

dizia ele

"Só há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas quanto à primeira não tenho a certeza."
Einstein