sábado, 24 de setembro de 2011

querido Ognid

já não me restam dúvidas minha estimada amiga e aqui venho, ao blogue aonde nos conhecemos e estimamos, recordar, que é função dos que ficam dizer dos que se vão e nisso dar-lhes o nosso quinhão de eternidade 
fazias essas belas fotos, e a gente, os que escrevinhávamos,  escrevíamos nelas e tu gostavas, lembras-te?!


portais escancarados
quais mãos esperando
dádiva
um mar de mundo
um céu de cores iluminado
o infinito na palma das mãos
um passo apenas
um desvio da gente
estamos no para lá de nós
no infinito
apenas um portão aberto...
o coração da gente

era no blog catedral onde tu assinavas Ognid e eu era a Seilá
obrigada meu querido Dionísio Leitão e até um dia, se os deuses assim o entenderem

1 comentário:

Rosa Brava disse...

Ainda me custa a acreditar!

Um beijo

adoro estes espectáculos - este é no mercado de Valência

desafio dos escritores

desafio dos escritores
meu honroso quarto lugar

ABRIL DE 2008

ABRIL DE 2008
meu Abril vai ficando velhinho precisa de carinho o meu Abril

Abril de 2009

Abril de 2009
ai meu Abril, meu Abril...

dizia ele

"Só há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas quanto à primeira não tenho a certeza."
Einstein