terça-feira, 18 de agosto de 2009

amizades

olha, Richard, que lindo fica o teu poema trazido à luz...do blog

um RJLB deixou na caixa de comentários de
a nossa conversa este belo texto que tardei em saber
obrigada



Eles estavam lá sentados todos os dias,
Num mês de Julho ardente, como é costume nesta região,
À sombra de uma parede pela qual já passou com certeza muita água,
Olhando à sua frente, a beleza que é o mundo,
Uns pássaros voltejando como para assegurar o espectáculo da vida,
O tremer das finas folhas agarradas a frágeis ramos,
E se calhar quem atravessava este quadro,

Eles estavam lá sentados todos os dias,
Deste mês de Julho ardente, as rugas à vista como testemunhas do tempo que já tinha passado,
Imóveis, o olhar fixo, agarrado ao infinito das imagens que se enquadravam no seu espaço,
Sem nenhum movimento dos lábios, sem sequer um único movimento das pestanas,
Eles estavam assim, a menos de um braço,

Eles estavam lá sentados todos os dias,
Deste mês de Julho de forte calor, imóveis e sem pestanejar,
Quase colados pelos braços, sentados num banco encostados a uma velha parede,
Eles estavam assim a conversar com o universo, no centro de um quadro de ternura,
Lado a lado, sem nada a mexer, apenas uns olhares envelhecidos a fixar “o todo”,

Eu passei lá todos os dias,
Deste mês de Julho quente, sempre à mesma hora, pelo mesmo caminho,
Eu tinha de fazer parte deste quadro nem fosse como espectador,

Eu supus que eles estavam assim sentados a comentar activamente uma longuíssima vida em conjunto.


5 comentários:

Mena G disse...

Também li este comentário, que é um lindissimo poema.
Não sei quem é o tal de RJLB, mas escreve com os sentidos.

Paula Raposo disse...

Muito bonito! Beijos.

Quase Blog da Li disse...

lindo

wind disse...

Lindíssimo!
Beijos

Luma disse...

A amizade de anos compartilhada. Também suponho que todos os meses, não somente julho, ficam ali a comentar! (rs*) Beijus

adoro estes espectáculos - este é no mercado de Valência

desafio dos escritores

desafio dos escritores
meu honroso quarto lugar

ABRIL DE 2008

ABRIL DE 2008
meu Abril vai ficando velhinho precisa de carinho o meu Abril

Abril de 2009

Abril de 2009
ai meu Abril, meu Abril...

dizia ele

"Só há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas quanto à primeira não tenho a certeza."
Einstein