segunda-feira, 5 de dezembro de 2005

simples


Nua.
Despida de roupas.
Linda.
Eu te pensava minha.
Amiga, nua, linda.
Estavas olhando.
Simplesmente, olhando.
Nem te percebias.
Nua e linda.
Nem te apercebias.
E eu te pensava minha...

5 comentários:

Menina_marota disse...

Lindo... Gostei!
Um abraço e boa semana :)

wind disse...

Poema belíssimo pelo conteúdo e bela foto sensual a acompanhar. beijos

Eremita Baptista disse...

muito bonito...

Nilson Barcelli disse...

Eu gostei do poema, mas não consigo escrever aqui mais coisas que ele me suscita.
Há nele um detalhe que acho ter visto mais uma vez em tempos. Mas isso não interessa nada.
Beijinhos.

lique disse...

Lindo, mulher! Poucas palavras e muito conteúdo.
Beijão

adoro estes espectáculos - este é no mercado de Valência

desafio dos escritores

desafio dos escritores
meu honroso quarto lugar

ABRIL DE 2008

ABRIL DE 2008
meu Abril vai ficando velhinho precisa de carinho o meu Abril

Abril de 2009

Abril de 2009
ai meu Abril, meu Abril...

dizia ele

"Só há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas quanto à primeira não tenho a certeza."
Einstein