terça-feira, 4 de janeiro de 2005

segredo

Um olhar redondo. Letras pretas sobre a cal de um muro.
Dancei nua à luz da lua.
Alguém tinha dançado iluminada pela lua. Alguém tinha dançado nu. Uma mulher. Um olhar redondo no desenhado a preto sobre branco de cal. Dançou por amor, por loucura, por gostar da lua, por gostar de andar nua. O escrito sobre o branco – um acontecido ou um desejo. A frase de redondo olhado. Dançava a luz da lua no correr de nuvens. Sombras inclinavam agudos sobre o redondo da frase. Sentei-me. Encostada à parede por baixo do redondo da frase. Adormeci.
Dancei numa nuvem solta de um céu de duas luas. Cada lua em uma das mãos. As luas estavam negras. Em cada mão uma bola enorme fria. A lua morrera depois do dançar da mulher nua. Não havia luz da lua. Estranhei as duas luas. Não se pode estranhar dormindo.Acordei.
A lua brilhava alta. Muito redonda. Muito lua cheia. Por detrás do muro uma mulher surgiu dançando. Vestida de um longo e negro cabelo esvoaçante. Passou tão rente a mim que senti o cheiro a alfazema. Poisou as duas mãos por de cima da minha cabeça. Apoiada no branco, apagou uma a uma cada letra. Desapareceu dançando.
Olhei para cima. O muro todo branco. Dancei num passo tonto. Uma a uma retirei roupa. Fiquei nua. Dançava à luz da lua. Dançava por amor, por loucura, por gostar da lua, por gostar de andar nua.
Escrevi no muro a vermelho de um sangue que me escorreu: dancei nua à luz da lua. A frase cresceu. A frase pintou o muro de vermelho. O muro branco. O muro agora cor de sangue escondia um segredo. Eu dancei nua à luz da lua.

24 comentários:

Mushu disse...

E não tiveste frio? Brrrrrrrr

LOL LOL

Anónimo disse...

Segredo bem feminino que depois entrou nos sonhos de uma outra mulher que terá riscado o muro com a cor da sua paixão (adormecida?)

Dora
atrasdaporta.blogs.sapo.pt

lua_sol1 disse...

Olá avó! Quando puderes vai ao meu blog, tenho uma surpresa.Beijinhos da Ana

almaro disse...

Nunca entendi os segredos com que a palavra nua se vestia. No meu dicionário, adulterado de muito sentir, nua, diz ser transparente, tal qual, pura, autêntica. Não tem segredos as cores com que a minha nudez se veste…

mfc disse...

Toda a mulher que o queira pode ser Lua...
A gente não se cansa de olhar para ela... dá-nos paz e tempo!

antonio disse...

A lua, a mulher, a nudez e a dança. Quatro palavras, milhões de sonhos.

Um abração do
Zecatelhado

bertus disse...

...prontos!!! Só me faltava esta! Mas tu passas-te?? Atão e quando é que foi isso?, em que noite? e há foptografias?! ó minhanossasenhora agora andas a dançar nua e inda por cima de noite que é a pior parte do dia para se dançar sem roupa e com o frio que faz inda apanhas uma camoeca que não te curas tão depressa e depois como é que vai ser a nossa vida aqui pela blogsfera pois que perco uma das melhores animadoras prós diálogos vestidos com sorrisos risos gargalhadas de história emotivas e lágrimas furtivas e essas coisas todas escritas pelo dia fora e pela noite adentro que é verdade que bem tento ter tento e contenção mas fala mais alto o coração e jorram letras que não leio algumas são meras tretas e paleio que têm um único endereço: tu! Só ainda não consegui foi...dançar nú.
Próque lha havia de dar, que até a lua se ri! Agasalha-te mulher!

ognid disse...

Estes tuas pequenas estórias têm, com frequência, este ingrediente fantástico de que gosto imenso. É belo o teu conto. É bela a tua escrita. Desculpa, minha amiga, as ausências... não são propositadas, garanto-te. Beijos grandes.

Thita disse...

Seila,
eu sou a Thita, a "madrinha" do Orca.
A titas, nome parecido com o meu, é outra pessoa que por acaso é a minha "comadre" nos blogs, hihi...
Parece complicado mas não é.

Beijinhos.

sotavento disse...

E a alma também desnuda?!... :)

BlueShell disse...

Perdoa a minha falta de assiduidade mas tenho o meu pai no hospital...e está tudo a ser muito complicado! BShell

wind disse...

Continuas a surpreender-me. Quando te leio viajo e também sonho:) Que bom que é dançar nua à luz da lua;) beijos

perplexo disse...

Um 2005 melhor que os outros!
Abraço!

Micas disse...

E em palavras redondas te digo que adorei a tua dança. Um Bom Ano Novo.

Luis disse...

Há algo de estranho na minha postura relativamente à nudez humana. A nudez feminina, principalmente em poesia e dança, atinge-me como um rasgo de beleza essencial e agrada-me bastante. Por outro lado, o conceito de nudez masculina oprime-me, desconforta-me, toma a imagem de algo sujo e feio.
O final da tua prosa poética, mais agressivo que o início do texto, acordou-me de um sono embalado em que caí ao ler o resto. Ter-me-ia agradado um final mais suave.
Beijinhos!

O Micróbio disse...

Bonita dança...

BlueShell disse...

Parece que andamos em sintonia...ou telepatia....Um jinho, BShell e obrigada pelas tuas sempre oportunas palavras.

lique disse...

Sabes que gostei tanto do teu texto que nem sou capaz de fazer o que me apetecia: um comentário assim à moda do porquinho Bertus, tás a ver? Não, o texto é belo e mágico demais. Isso de dançar nua à luz da lua é um sonho... um verdadeiro sonho. Beijos, mulher.

Anónimo disse...

Minha amiga,
Não te sabia que também tu és "gente pequenina"! Quem dança nua à luz da lua são as bruxas... lindas! Música de sonho...
Mas, amiga algarvia, essas coisas são parte integrante da cultura celta... de que somos dignos representantes... " A tradição da Lua é fascinante, com os seus rituais...".
Antes que esqueça. Vou ver se tiro fotos na Noite de Poesia em Vermoim. A ler o teu poema...
Um abraço, Seila (sei lá - ou o teu nome próprio que me traz recordações de tempo e de lugar).

José Gomes

Yardbird disse...

Gostei da tua dança nua. Gostei da tua dança à lua. As mulheres são como a lua: feiticeiras.
Noite feliz, um beijinho

darkman disse...

está bonito...*

ospensamentos.blogspot.com
ashistorias.blogspot.com

sonia disse...

também gostava de dançar nua à luz da lua, um dia. fica o desejo...
beijinhos

Nia disse...

Dança nua com a lua.E descalça.E não sente frio quem está enfeitiçada pela Deusa da Lua.E não tem frio quem escreve a vermelho -sangue, a paixão que está DENTRO.
E sem palavras se dança e cantam mil palavras pintadas no escuro da noite.E a liberdade a soltar-se dos laços das roupas e do agrilhoamento dos sapatos e pés fechados.Dança...e com a lua... a lua...com ela...numa dança estonteante...dança de ìndio-Lua-xamã.

BlueShell disse...

Vim apenas para deixar um grande beijo, BShell

adoro estes espectáculos - este é no mercado de Valência

desafio dos escritores

desafio dos escritores
meu honroso quarto lugar

ABRIL DE 2008

ABRIL DE 2008
meu Abril vai ficando velhinho precisa de carinho o meu Abril

Abril de 2009

Abril de 2009
ai meu Abril, meu Abril...

dizia ele

"Só há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas quanto à primeira não tenho a certeza."
Einstein