domingo, 2 de janeiro de 2005

Devagar

Os cavalos suados galgaram os prados
estacaram na beira do riacho
Inclinaram as crinas
a água fresca roçou-lhes as beiças
Beberam na corrente lenta da água

imagens ondulando
sósias ou clones

ou outros cavalos bebendo o céu
outros cavalos bebendo ...


As árvores agitavam ao sabor da brisa
Duas folhas verdes caíram

escorregaram na ida do riacho
Um cavalo abanou a crina

relinchou mostrando a dentuça alva
Uma fiada elegante de bolas castanhas

soltando-se do cavalo pardo
a cauda inconsciente formando um arco
Outros abanavam, vagarosos, cabeças esguias

torneavam...saciados

A luz do sol fazia uma renda no saibro

luz tecida nas folhagens dos arbustos

Do lado de lá do riacho um girassol

inclinado a poente...semicerrava
Um girassol solitário adormecendo
Um girassol observando o festim dos cavalos.


adaptado de anterior publicação em livro branco

27 comentários:

Tim Bora disse...

Alem desta perguiça que não me larga, tenho andado muito ocupado. Vou ver se páro um bocadinho para escrever um conto, mas ainda não é hoje. Apetece-me fazer como os teus cavalos, soltar-me pelos prados e saciar-me nos riachos.
Bjoca.

titas disse...

was willst du in Deutsch sagen, meine Freundin?
Küsschen

rajodoas disse...

Do livro branco no olhar de um girassol resplandecente
Com um abraço do Raul

titas disse...

apenas me coloquei à tua disposição (salvo seja)... a saber:
versejar, não sei... mas qualquer coisita em alemão, inglês, francês ou italiano ... tou aqui

lique disse...

Um poema talvez contemplativo, talvez onírico, vá lá sabê-lo. Que interessa, afinal? Interessa que é obra bela e acabada. Beijos com girassóis à mistura.

titas disse...

no Brasil, Seila? Em Lisboa, nos Olivais, olaré... e sou também amiga da lique e sabes por que venho aqui? não só para te cumprimentar, mas para aliviar a pressão... olha só o que eu estou a traduzir neste momento:
hipocloreto de gemcitabina e 5-FU, uma antraciclina, uma toposisomerase seleccionada de entre o grupo formado por etoposido, teniposido, amsacrina, topotecan e Camptosar®, um inibidor de aromatase; e (ii) uma quantidade terapeuticamente eficaz de sal de hipocloreto de amida de 3-(4-bromo-2,6-difluoro-benziloxi)-5-[3-(4-pirrolidin-1-il-butil)-ureido]-isotiazole-4-ácido carboxílico.
'tadinha de mim...

BlueShell disse...

E o girassol e os cavalos e ainda os cavalos outros bebendo o céu...à mistura com a paisagem ...fazem um regalo aos olhos da gente...jinho, BS

bertus disse...

...começas bem o ano, espalhando girassóis por tudo o que é sítio e quiçá cavalgando um belo desses bichos a desenfreado galope, de tal sorte que nem tive tempo de comentar o post anterior...que eu faço "férias" à séria por esta altura.
Amanhã sim; regresso ao "horário virtual normal".
Até lá não lamentes a minha ausência nem faças maldades...
Abraço e intés!!

bertus disse...

...embora o título do teu post não se ajuste a velocidades, começas bem o ano, quem sabe se montando um desses belos animais a galope, pois que já estás a trabalhar em pleno aqui no teu sítio.
Eu só começo a "temporada" oficial amanhã, que férias são férias e não há que fugir disso...
De resto gosto de girassóis de amarelo-forte a querer confundir-se com o astro-rei...que por sinal se tem portado muito bem nestes dias últimos.
Fica bem, um abraço e intés!!

titas disse...

ora, cavalgando, vamos lá pôr os pontos nos is:
primeiros: vê lá que só agora percebi o tal de 'o teu nome támal linkado (porra que sou lenta) e também tenho belos amigos: ninguém me avisara.
Segundos: explica lá melhor estas 2 coisas: pois...é cá tou em terra melhor! amiga dela?!!! :)
terceiros: tens toda a razão; química pura; e eu de letras... começo e acabo uma tradução sem saber o que é e para que serve...

bertus disse...

...não imagines coisas...com os dois comments que ficaram para trás.
Depois de commentar a primeira vez passei por aqui e não vi o comment; daí imaginar que "não tinha ficado..."; e lá vai mais outro... Em suma TRÊS comments par um único post! Pensas que és só tu??
Fica bem, abraço e intés!!

NOTA: Para alemão não me convides; mas hebraico e zulu, conta comigo.

mfc disse...

Todas as coisas simples da vida são bonitas.

Yardbird disse...

Girassois e cavalos, bela combinação a tua SeiLá. Vim colher as tuas palavras e deixar-te um beijinho de boa noite :-)

sotavento disse...

O sol gira?!... Mas não era a terra?!... E o 2005 e os 100 anos de relatividade e Einstein?!... :)

Luis disse...

Foi bem recebido, o teu poema de Verão que me veio aquecer o Inverno.
Obrigado.

sonia disse...

vim até ao teu cantinho para te desejar um excelente 2005, cheio de luz e felicidade. muitos beijinhos com açucar e canela

Poemas de amor e dor disse...

Obrigado pelas palavras. Fazem falta! Sabes, tenho grande dificuldade de visitar todos e ao mesmo tempo escrever e ler. Gostava de ser como esse cavalo alado sem trela, sem freio e ter saúde que bastasse.
Desejo-te um muito bom 2005-
Rogério Simões

wind disse...

Simplesmente belo e lindo! beijos*

manuel disse...

mais que montar os teus cavalos, prefiro a luz doirada do girassol! solitário?! talvez, se tu o dizes! mas a mim apresenta-se-me altivo e sereno no seu ciclo solar: os cavalos são apenas pretexto...

gostei, verdadeiramente

bjs

DonBadalo

darkman disse...

bem, conta se só tiver visto hoje?...

tenho uma boa desculpa... ontem tive festa cá em casa com a família e amigos da família, desde as 5 da tarde a´té à 1h da manhã... e ness ahora não pude vir ver nada porque o meu irmão foi dormir (e o pc é no quarto dele). tou desculpado?

lua_sol1 disse...

Já fui ao outro blog, é muito engraçado, gostei imenso de ver tudo. Bom ano novo. Beijinhos da Ana

Toze disse...

Por breves momentos senti-me um desses Cavalos ( salvo seja)...mas gostei !
Beijos Mil

Finurias

almaro disse...

Tenho um amigo cavalo.
É sempre assim que lhe chamo, “ o meu amigo cavalo”.
Nasceu sem necessidade de nome...
Vezes há, que passeio com ele e ele comigo.Juntos. Passeio de amigos, cheio de conversas longas...
Sempre que passeamos, voamos e esquecemos o Tempo em que fomos crescidos…

titas disse...

vim da lique direitinha (e furibunda)para te martelar... li o poema, desci as encostas, dei comigo virada para o OrCa (salvo seja) e sonhei Baudelaire...
amoleci

"Elle est bien laide. Elle est délicieuse pourtant !

Le Temps et l'Amour l'ont marquée de leurs griffes et lui ont cruellement enseigné ce que chaque minute et chaque baiser emportent de jeunesse et de fraîcheur.

Elle est vraiment laide ; elle est fourmi, araignée, si vous voulez, squelette même ; mais aussi elle est breuvage, magistère, sorcellerie ! en somme, elle est exquise."

antonio disse...

Abençoados sejam os olhos que assim apreciam a vida.
Abençoada a alma que assim canta.


Um grande abração do
Zecatelhado

Anónimo disse...

Li e reli o teu poema. Posso lê-lo (com os devidos créditos, claro!!!) na Noite de Poesia de Vermoim?
Interessante, vi ontem um filme de animação "Spirit - Espírito Selvagem" que mostrava a luta pela liberdade de um cavalo selvagem americano.
Lembrei-me do teu poema "Devagar", e os cavalos retratados entraram no meu imaginário, na comunhão com a natureza... e que maneira mais bela que encontraste esta conjugação, esta dualidade cavalo/girassol para completar um sonho de liberdade:

"Do lado de lá do riacho um girassol
inclinado a poente...semicerrava
Um girassol solitário adormecendo
Um girassol observando o festim dos cavalos."

Em resumo, uma Seila diferente, mas que gostei de ler.... Um beijo.

José Gomes

O Micróbio disse...

Um bom ano... voltei!

adoro estes espectáculos - este é no mercado de Valência

desafio dos escritores

desafio dos escritores
meu honroso quarto lugar

ABRIL DE 2008

ABRIL DE 2008
meu Abril vai ficando velhinho precisa de carinho o meu Abril

Abril de 2009

Abril de 2009
ai meu Abril, meu Abril...

dizia ele

"Só há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas quanto à primeira não tenho a certeza."
Einstein