quinta-feira, 11 de novembro de 2004

luto

SILÊNCIO!
O MUNDO PERDEU UM HOMEM!



::::::::::::::::::::::::::::

AGORA... por favor
leiam o post anterior!
sff...
!!

12 comentários:

robina disse...

Todos os dias perde...

O Micróbio disse...

Todos os dias se perdem homens... acho que devias fazer silêncio todos os dias!

M.C. disse...

..........(um beijinho te deixo apenas, não partilho da tua opinião mas somos todos diferentes.)

fernanda dias disse...

Que a sua alma encontre a paz que a vida lhe negou. É válido para todos os que partem! Beijo grande

Anónimo disse...

em cada momento uma vida se extingue, não privilegio a morte de ninguém. Cada Nação procura o seu território, a sua orgânica de Estado e de poder, e sendo o espaço um recurso escasso cada identidade vinculada a uma bandeira tem que conquistar o direito ao solo contra, quase sempre, vizinhos poderosos. É a mitologia portuguesa e de Dom Afondo Henriques, contra os espanhóis, ou nos Estados emergentes a de Timor e da futura Palestina. Configurações de Estado onde a Nação cabe, que isto de globalizações importa mais a tendência do cosmopolitismo e da tolerância. Não choro, assim, perante a morte de um chefe nem uma bandeira vale mais que a palavra anónima, como esta, que nunca esta gente anónima terá mausoléus. Curvo-me apenas, depois da guerra, a quem soune conquistar a paz ou ao túmulo do soldado desconhecido (o que não tem nome e teve a infelicidade de servir um chefe militar). Desculpa a minha aparente frieza, podes apagar esta mensagem. (willnow)

Joao Soares disse...

Voltarei:)
BioTerra

Cecília disse...

Estamos de luto... Alguns não entendem o sentir dos outros, nada a fazer! Para mim também é um símbolo, faz parte do meu imaginário.
Agora outra questão. Acabei de te mandar o mail pela 3ª vez. Antes também tinha enviado um mail em que te dava conta da minha nova ocupação de 'celebridade'. Sim, também já vou à tv, neste caso RTP1, sai a minha fotografia com entrevista nos jornais, etc. Quis dizer-te para veres mas pelos vistos não chegou. A seguir vê lá se já chegou o mail que te enviei agora.
Beijinhos.

wind disse...

Morreu mesmo. Que os Deuses o tenham...beijos

lique disse...

Vamos por partes. Li o post anterior como nos mandavas.:) Também já tinha lido o outro mas não quis dizer uma palavra... é como te disse, conselhos se valessem grande coisa.... Sabes bem que estou contigo e tenho seguido os teus altos e baixos, atenta. Mas na verdade, por vezes não há nada que os outros possam fazer.

Quanto ao HOMEM que morreu, morreu ele mas não a causa. Doa a quem doer. Nada justifica que os perseguidos de ontem se transformem em perseguidores. E dito isto, sigamos.
Como corolário de tudo o que te disse, deixo-te um grande abraço. E um beijão, mulher.

Nia disse...

Olha...Há uns tempitos que não tenho vindo aqui.Agora que vim, fiquei a ler a ler...a ler o que tu "mandavas",a ler o que mesmo não mandando era imperativo que se lesse...
E ficou assim em mim uma sensação de negritude que não gosto nada de te ver.Mas que entendo.
Se quiseres receber, recebe um beijito sem mais palavras.

antonio disse...

Bem.Haja amiga!

Os grandes HOMENS, porque são filhos legítimos das grandes causas, nunca morrem.

VIVA A PALESTINA LIVRE!!!

Um abração do
Zecatelhado

rajodoas disse...

Concordo com o Zeca. Os grandes homens jamais morrem serão sempre as nossas referências.

adoro estes espectáculos - este é no mercado de Valência

desafio dos escritores

desafio dos escritores
meu honroso quarto lugar

ABRIL DE 2008

ABRIL DE 2008
meu Abril vai ficando velhinho precisa de carinho o meu Abril

Abril de 2009

Abril de 2009
ai meu Abril, meu Abril...

dizia ele

"Só há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas quanto à primeira não tenho a certeza."
Einstein