terça-feira, 19 de outubro de 2004

UM

Este escrito ...(aquele, afinal ali abaixo!) ficou por ali escrito sem mais memórias ou com tantas!
Hoje, venho colocá-lo neste local que me está sendo de...vida! quem mo diria! eu não sabia! (saberei algum dia alguma coisa, eu?!) não sabia ao que vinha.
E estou de estar...ficando.
A vida corre seu curso igual: de seres, de porvires, de risos, de cores, de tempos, de amores (desamores eu, acho, desachei de os ter) viver .... um simples balançar de flor, um apanhar de frutos no quintal, uma corrida ao entardecer, um sorriso, o jornal, o trabalho a fazer...os amores a tratar...... à vida eu agradeço .... carreiros, degraus, assentos de jardim,beiras de regatos, barcaças atravessando dois delás de afastar...

e... eu ía escrever nada e postar apenas este, "de gaveta" dito, apanhado ali em base de CD com data de 23/4/03 e título prosaico de UM
...eu ía e...olha escrevi, saíu...aqui ficou



A pressão dos nervos tensos
na corrida do endemoninhado
circulando nas ruas
sem fim
apressando e retardando
os passos
em cozimento com as paredes
caminhando
rompendo os passeios
em passinhos miúdos
apressados

A pressão dos nervos
nas mãos do electricista
nos braços do cavador
na cara do médico...
nas olheiras da mulher das 19 horas
a pressão na esquina
no passeio de venda e compra

A pressão
sentida nas fibras
indefinidas
numa noite insónia

A pressão – a falta
nos lábios moles de velha precoce
balbuciando
a pressão
na mão... na pega do saco


A fúria do mar de sueste
A dureza na tempestade de areia
O sufoco do sol do meio dia
O norte...o vento de norte...

...pressionando .... sempre...

24 comentários:

Anónimo disse...

E que bem que pressionas:) Continua a poemar pressionando assim;) bjs* wind

rajodoas disse...

Continuo a aqui vir diáriamente para me deliciar com a sua poesia cara amiga, embora nem sempre deixe a minha opinião, face aquilo que tão bem faz. Um abraço do Raúl

Tim Bora disse...

Fixei-me ali naquele frase (saberei algum dia alguma coisa, eu?!). O chavão de toda a filosofia (Aristóteles, não é?) Só sei que nada sei. Quem sabe isto sabe mais do que aqueles que nem isso sabem. Só com esta sabedoria se pode obter conhecimento. A pressão, pois é, vivemos constantemente sob pressão. O que não nos mata só nos fortalece,com a adversidade ganhamos estarura moral. Quando não conseguimos lidar com ela é muito complicado.

lique disse...

A pressão
da vida vivida
da que nos aguarda
na esquina do tempo

A pressão
que sempre domina
anseios contidos
desejos adiados

A pressão de todos os dias

beijos, mulher!

OrCa disse...

Escrito sob pressão... É carimbo!
Acertei? E qual é o prémio, qual é?... Barcos, carreiros, tripeças, tudo este mar da vida traz à costa. E a gente gosta? Que remédio...
Ainda bem que sopra o vento, repensando o lamento e pressionando, pressionando sempre... "- Senhores passageiros, é favor chegar um bocadinho à frente... Está aqui uma senhora grávida de... (quanto tempo, minha senhora?)... dez minutos! É a força da vida, senhores passageiros!..."

Vês, SeiLá, o que pode a pressão urbana fazer a um cidadão? Não se diz coisa com coisa a estas horas... Amanhã, há Utopia na Ler Devagar, pelas 21h30. Fica-te com essa e com um beijo.

ognid disse...

Gostei desta pressão. Bjs

bertus disse...

Que essa tamanha pressão
jamais te iniba,
tuas crónicas escreveres;
que te poupe o coração
nessas ânsias e correres;
que tua escrita original
se faça a todo o momento,
mais ou menos coisa e tal
pra nosso contentamento!


Homenagem singela e humilde do Porquinho Bertus que aproveita para agradecer a imagem de perfil no dia em que fiquei mais velho.
Fica bem, beijos e intés!!

Anónimo disse...

Não sei se foi do vento pressionando (este que te li é um discurso sobre a pressão, pressão de tudo e até do vento, que devia libertar!) ou da lei da gravidade, mas gostei de te ler. (viva a 'indolentia': willnow). até!

Anónimo disse...

A pressão do dia a dia leva-nos a pressões incotroláveis que têm muitas vezes efeitos de consequências incontornáveis em nós e nos outros com que convivemos... Viver é difícil e saber viver ainda mais, lá diz o ditado... Mas há que Viver, senão andamos agonizantes em vida! **

Anónimo disse...

O post anterior foi meu! M.P.**

MWoman disse...

Eu também estou de estar...ficando.
Venho para ler...imaginando teu simples balançar de flor...Óptima introdução para o teu texto de gaveta! Que bom que lhe sacudiste o pó!Beijocas
http://devaneio.blogs.sapo.pt/

Cecília disse...

Gostei das pressões. Um beijo e boa noite.(tens que concordar que hoje é mais cedinho... já reparaste no meu nick? E o que é que ele te diz?)

M.C. disse...

E eu estou...ficando! Colada á tua escrita surpreendente. Conjugas os verbos uns a seguir aos outros fujindo da lógica das coisas inventando novas maneiras de se escrever,ler, sentir! Olha "sei lá" é a palavra que mais me sai quando aqui venho e logo eu que sou uma faladora chego aqui e fico ... sei lá!... Sem palavras! (reparei agora que és das terras Algarvias, não sei porquê tenho sempre a mania que toda a gente ou é de Lisboa ou do Porto! Manias sei lá!)

martelo disse...

A própria vida é uma pressão de tal forma que nos faz impressão...

riacho disse...

Olha-me só a data a que te calhou esse UM.

A 23 do mesmo mês; não de 2003 mas de 67, também a minha mãe teria tido uma noite de insónia para depois se colmatar no aparecimento de UMA.

:-) beijo. (gosto muito de te ler)

Micas disse...

Gostei imenso destas pressões! ;))
Bom fim de semana

lua_sol1 disse...

Que dizer? Trago-te o vento do norte... as noites de insónias. Beijos para ti que a cada dia me surpeendes mais.

O Micróbio disse...

És imPressionante!

Anónimo disse...

A pressão de escrever não tem leitura que lhe escape :) (willnow) Gostei muito, mas estou a repetir-me.

Anónimo disse...

betania comenta:

Pressionando SEMPRE! Sei lá, tu sempre me enches e preenches com teus posts. Obrigada.

Beijinhos
betania
http://betanices,blogs.sapo.pt

Jorge Gomes da Silva disse...

Arranjaste-me a bonita, com a tua 'pirueta' africana...
Mas eu lá dei a volta que pude. Já está. Mil beijos e bom fim de semana!

antonio disse...

Ó mulher!!!
Tens efectivamente o poder de me fazer gelar. Um dia digo-te porquê.

Um abração do
Zecatelhado

Anónimo disse...

Olá, Olá!! Passei por aqui para desejar-te um BOM fim de semana! **:) M.P. (desta vez fiz tudo direitinho... LOL.. não forma precisos dois comentários para fazer o deveria fazer num só!!!)

AC disse...

no comments

adoro estes espectáculos - este é no mercado de Valência

desafio dos escritores

desafio dos escritores
meu honroso quarto lugar

ABRIL DE 2008

ABRIL DE 2008
meu Abril vai ficando velhinho precisa de carinho o meu Abril

Abril de 2009

Abril de 2009
ai meu Abril, meu Abril...

dizia ele

"Só há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas quanto à primeira não tenho a certeza."
Einstein