terça-feira, 23 de abril de 2013

dia mundial do texto escrito




   Escrevia assim lá no Face Book, essa plataforma de social coscuvilhice e muita outra coisa igualmente merecedora de que a gente lá espreite.
   Foi a propósito de ser hoje o Dia Mundial do Livro, e dizia eu que quando me perguntam de que livro mais gostei, eu engasgo: sei eu lá...
   Um deles é, sem sombra de dúvida, uma obra do Gabriel Garcia Marquez. Um texto de pouquinhas páginas que é literatura da maior. Chamaram-lhe Crónica de uma morte anunciada e é disso que se trata.
   Encontrei essa obra em formato PDF e daí decorreu o meu texto lá no FB. 
   Eu a dizer que livro, livro como a gente recorda, as folhas que precisavam ser despegadas e a cheirar a tinta, e a vir de uma casa onde o tinham composto com tipos, esse livro que cheirava já não existe a não ser nas bibliotecas e arquivos onde se guardam livros de outras vidas. 
   Celebrar o livro, hoje, é, quanto a mim, celebrar a leitura e celebrar a escrita seja qual seja o suporte, e disso que tenha achado curioso que o livro que eu diria ser o meu livro da vida, estivesse ali em  e-book, em formato PDF. 
   Um livro digital como convém nos dias em que se iniciam leitores em tabletes e outros que nunca lhes vi o modo senão nas lojas onde se comercializam e, alguns, ainda poucos, nas mãos de quem se delicia com um livro sem areia entre as páginas, sem folhas a precisarem de uma marca que diga: é de aqui em diante...Terão outro escolhos, não duvido.
   E lá no FB onde escrevi assim, mais ou menos, desejei que os meus netos lessem muito e também os netos deles, fosse  em que formato fosse inscrito o texto, que LIVRO, LIVRO mesmo, é o que está lá dentro.

e leiam:
Gabriel Garcia Marquez Cronica de uma Morte Anunciada pdf




Found at ebookbrowse.com


2 comentários:

wind disse...

Já o li há muitos anos, mas em livro.
Para mim, nada ainda substitui o livro, o manusear, o cheiro, tudo:)
Beijos

José Jaime disse...

Nada se compara a sensação da textura da folha do livro, da quantidade de tinta usada, do tipo de papel e do tipo de letra, cor, textura) enfim, a sensação de um livro nas mãos. Não é a mesma coisa que o formato digital.
A meu ver nada substitui o livro impresso.
Abraços

adoro estes espectáculos - este é no mercado de Valência

desafio dos escritores

desafio dos escritores
meu honroso quarto lugar

ABRIL DE 2008

ABRIL DE 2008
meu Abril vai ficando velhinho precisa de carinho o meu Abril

Abril de 2009

Abril de 2009
ai meu Abril, meu Abril...

dizia ele

"Só há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas quanto à primeira não tenho a certeza."
Einstein