quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

morreu um homem






a gente morre de gripe, de gangrena
a gente morre até de sarro pelo corpo
de tripa desfuncionando
morre-se de tiro de bala
engasgado com rebuçado
a gente acaba sempre morto
seja de que seja: morre-se e pronto
no entanto, é frase que não suporto
se bem que a gente morre até de estar descuidado e vir um terramoto
ou deslizar lama em cima da cama onde a gente fode
morre-se e pronto é que não
a gente pode morrer de acaso
pode até morrer porque deseja e colocar a corda no pescoço
é uma pena, mas pronto, será forma de descanso para uns tantos
o que eu não suporto
o que me incomoda e faz coceira pelo corpo todo
e desejo ir pelo mundo gritando: porra isto não pode estar acontecendo!
o que me tira o sono é a morte de um homem pelo que está pensando
sem facas
sem balas, sem socos
sem que seja o ladrão em pleno assalto
ou tenha por causa a raiva de um momento
o que me incomoda é a morte porque se tem um pensar diverso
em nada molesta o ser humano
são modos diferentes de cada qual pensar o mundo
por tal morreu fulano e foi por isso que morreu beltrano
queimados em piras ou de outro modo
cuidava eu que tinha terminado
e ontem
a dois passos dum local onde ainda há pouco morreram muitos
morreu apenas um
morreu um homem por ter pensado desigual
e não se fala dele nos noticiários: não fazem imagens, não contam as causas
não mostram os olhos da mãe dele clamando
morreu um homem
morreu e pronto
Não!
morreu um homem pelo seu modo de pensar






Zapata, considerado um prisioneiro de consciência pela Amnistia Internacional, faleceu num hospital de Havana na última terça-feira, após uma greve de fome iniciada em Dezembro em protesto pelas péssimas condições prisionais.

O dissidente foi condenado a três anos de prisão, em 2003, mas posteriormente recebeu outras penas que elevaram a sua sentença para 32 anos..(notícia daqui)

5 comentários:

Aguimas disse...

É, dá que pensar.

wind disse...

Escritora, concordo totalmente contigo!
Beijos

mac disse...

Que raio?!? Mas se sempre morreram homens em guerras e este homem estava em guerra, qual é o espanto? É que tenha morrido o mais fraco na batalha?!?

De vez em quando espantas-me, Maria.

expressodalinha disse...

Viva Cuba Libre!

Marília Gonçalves disse...

Se Cuba não é mais livre, é dificil ser libre com um cerco poderoso em volta! e se o povo sofre deve-se à vergonhosa e desumana persistência do bloqueio
dos USA
E à CEGUEIRA DOS QUE NAO QUEREM VER
Serve de quê a massa cinzenta?

Marília Gonçalves

adoro estes espectáculos - este é no mercado de Valência

desafio dos escritores

desafio dos escritores
meu honroso quarto lugar

ABRIL DE 2008

ABRIL DE 2008
meu Abril vai ficando velhinho precisa de carinho o meu Abril

Abril de 2009

Abril de 2009
ai meu Abril, meu Abril...

dizia ele

"Só há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas quanto à primeira não tenho a certeza."
Einstein