quarta-feira, 25 de janeiro de 2006

repensar ...



The write stuff
por Izhar Cohen in Guardian

14 comentários:

wind disse...

Genial analogia. beijos

ognid disse...

uma útil sementeira :) bjs

Amaral disse...

Nascem as sementes do futuro em campos semeados do nada. Trabalha o poeta, ao peso do doentio desejo de colher corações solitários…

legivel disse...

Quem assim escreve na terra
deixa mensagens p´ra trás;
decerto não quer a guerra
semeia letras de paz.

Legivelmente rimado.

Arion disse...

Adorei ambas as imagens, mas a ilustração é fantástica. É isso mesmo, criar com a palavra onde nada parecia conseguir nascer!

manuel disse...

Olá, Pedagoga-Poeta! Beijos

sonia disse...

gostei imenso... sempre a surpreender.
beijinhos

Nilson Barcelli disse...

Tu andas diferente de quando te conheci.
Até escreves "cada vez mais bem" num comentário que me fizeste e, acerca daquele célebre poema que eu já nem sei qual foi, nunca mais me ligaste nenhuma.
Será que estás a envelhecer? Eu falo por mim, que já me esquecem uma data de coisas.
Por isso, acho que fazes muito bem em plantar palavras com raízes. Pode ser que elas "näo se te varram"...
Beijinhos.

lique disse...

Semear palavras parece-me bem. Talvez, quem sabe, dêem frutos onde nada parece frutificar!
Beijão

menina graça disse...

Ora aí está uma coisa que eu gostava de vender lá na loja: essas sementes de escrita. Não é nas Retrosarias? Ora e quem é que se ia importar... :)

Cecília disse...

Há 'praí' um presidente que precisava de fazer isso... só para ver se arranjava umas ideias!!!
Beijos

Menina_marota disse...

E da terra árida nascerão palavras mágicas, para o meu coração...

Ilustração fabulosa!

Deixo um abraço e desejo de um bom domingo, apesar do frio... ;)

Zecatelhado disse...

"Há sempre alguém que semeia..."

O movimento do poeta teve a ver com isto... de certeza.

Um @bração do
Zecatelhado

MJM disse...

Isto tá cá cuma pinta, moça!?
Olarecas!
--
Vou-te aos arquivos. Tenho q te apanhar um texto q me ficou atravessado, caraças!
--
beijos nela!!! a mailinda! :)

adoro estes espectáculos - este é no mercado de Valência

desafio dos escritores

desafio dos escritores
meu honroso quarto lugar

ABRIL DE 2008

ABRIL DE 2008
meu Abril vai ficando velhinho precisa de carinho o meu Abril

Abril de 2009

Abril de 2009
ai meu Abril, meu Abril...

dizia ele

"Só há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas quanto à primeira não tenho a certeza."
Einstein