sexta-feira, 1 de julho de 2005

leveza

Trazias um vestido de ramagens verdes
com uma margarida em cada seio.
Cheia de cuidados, deste dois passinhos.
Parecia que pedias desculpa ao chão
licença para o pisar.
Passos de gata bailarina.
Passos de querer ir devagar.
Não mais que esses passinhos
dois
quase de passarinho.
Foi deste modo que vieste a mim.
Envolvi-te com muita ternura.
Encostaste o teu corpo ao meu.
Sorriste.
Apertaste de leve a minha mão.
Levaste-a aos teus lábios.
E, mais do que um beijo,
puseste nela o ardor do teu corpo,
o teu desejo.
Nossos corpos enfeitavam-se um ao outro.
Peguei nesse jardim que me acolhia
e numa curva de água
num fresco de sombra junto a um ribeiro,
em suas margens
fomos desfazer em pétalas
brancas, amarelas
devagarinho
uma a uma
as margaridas do teu vestido de ramagens.


14 comentários:

wind disse...

Belo e ternurento:) beijos

Dora disse...

Que poema tão doce e delicado! Um convite a apreciarmos a graciosidade que nos é ofertada, em cada pequeno gesto. Eu aceito!
Beijos e bom fim de semana :-)

Zecatelhado disse...

Olá MULHER Lacobrigense (eh,eh,eh!)!
O tempito ultimamente tem sido pouco para estas coisas, mas sempre que tenho um furinho venho visitar os amigos ++.
Tenho visto o teu rapazola lá pelo ISEL e tenho perguntado por ti, assim como ao Nuno.
Sei que estás fula com o tempito da reforma... Pois!
Um abração do
Zecatelhado

bertus disse...

...gostei deste poema lido ao fim de tarde. A convocar os espíritos mais belicosos para a acalmia, nem que seja por uns breves minutos...

Tem também um fim de semana descansado!

paper life disse...

Suave poema de amor.
:)

lique disse...

Que suave paz me trouxe ler este teu poema! Um descanso bem vindo nesta tarde de verão! Tem um bom domingo. Beijão

Menina_marota disse...

Numa manhã de sol, que já se prevê abrasador, este poema foi refrescante... Gostei muito1
Abraço e uma boa semana ;)

lua_sol disse...

Assim como entrei, suavemente, também me retiro. Beijinhos

bertus disse...

...a tua designação ao meu estilo enquanto escriba -Bertusianus, calou fundo (ou caiu no goto?!) de alguns companheiros de route, lá pelo meu blog.
O Manuel chegou a declarar-te "vencedora do post"?!.
Estás de regresso aos bons velhos tempos...

lique disse...

Posso pedir-te que vejas o mail, please, please? :))

Å®t_Øf_£övë disse...

Seila,
Muito bonitas estas tuas palavras.
Boa semana.
Bjs.

bertus disse...

DÃO-SE ALVÍSSARAS

A quem tenha encontrado um braço (direito) decepado, do género masculino, gratifico bem.
Telefonar para 212 725 740.

Yardbird disse...

Já tinha saudades de te ler e te "ver" :-)
Estive aí perto, sabias? :-)
Beijinho

Alexandre Sousa disse...

Se vem um baixo, não tem que saber, penso e repenso e corro para Seila. Funciona sempre. Aqui deixo o meu obrigado.

adoro estes espectáculos - este é no mercado de Valência

desafio dos escritores

desafio dos escritores
meu honroso quarto lugar

ABRIL DE 2008

ABRIL DE 2008
meu Abril vai ficando velhinho precisa de carinho o meu Abril

Abril de 2009

Abril de 2009
ai meu Abril, meu Abril...

dizia ele

"Só há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas quanto à primeira não tenho a certeza."
Einstein