terça-feira, 9 de novembro de 2004

a uma Amiga

o/um desespero de mim hoje se aconchegou
negro brutal irracional
de ti me fiquei pensando
e quase em oração te reli
(nas tuas buscas...sabes que te entendo...)
também esta oraçãoé para/por ti


Eu sei só tu , Vida, és minha resolução
No que em mim é irresolúvel
Neste ponto sem retorno,
Sem saber mais como existir
Neste faz de conta de vida.
Não me deixes mais
Aqui neste espaço-tempo
Presa e livre sem solução
Nesta imitação sufocante de Ti,
Na vaidade e crueldade de não sermos
Negando a beleza que somos,
Que mais não consigo aguentar.
Deixa-me ser só minha parte
Da água dos rios , do mar
E da foz em que todas se vão misturar.
Minha parte do ar
Onde os pássaros vão migrar.
Minha parte
Da fluidez da lava.
Minha parte da seiva das árvores
Da beleza das flores
E do alimento dos frutos .
Minha parte do riso
De criança de braços abertos ao Sol.




(Escrito de uma Amiga ...
parte final de um extenso texto a que ela chamou
Ponto sem retorno )




12 comentários:

ognid disse...

Que esse desespero que leio e sinto em ti seja suavizado, tranquilizado rapidamente. Gosto de ler as coisas belas que escreves mas não pelos maus motivos. Beijinho.

fernanda dias disse...

Adoro ler-te... Agora vou mas para trás, uns dias de ausencia forçada.. Beijo grande

O Micróbio disse...

Só não gosto do título... porquê sem retorno?

lique disse...

Por vezes o desespero toma conta de nós e aqui eu vejo a tua solidaridade para com uma amiga que foi apanhada por esse sentimento. Muitos motivos podem existir e nem isso interessa, mas na verdade só a vida é a resolução, só o caminho olhando a vida de frente nos pode fazer retornar ao sabor de a viver. beijos, amiga

wind disse...

Carta emocionante da tua amiga e do teu estado de espírito. Que saias depressa disso é o que desejo, com amizade:) Força:) beijos

darkman disse...

gostei. tb gostei do facto de tb teres # pensamentos, como eu tenho no ospensamentos.blogspot.com. visita-me, tb em ashistorias.blogspot.com, tv te interesse mais.

pandora disse...

sou uma ingrata... há tempos que não te visitava por falta de tempo, e hoje senti que não podia deixar pra depois! feelings... gostei, pq gosto sempre de te ler, mas nao gostei do tom... sei no entanto que não é pra durar, certo? uma rapariga forte como tu não fica assim muito tempo... beijo grande!
pandora

rajodoas disse...

Com que então atravessando uma fase depressiva. Espero que seja passeira. Um abraço do Raul

M.P. disse...

Um Abraço à distância que um clique encurta para tão perto! Força! Há Sol ou luar lá fora!
Reparei que por uns motivos ou por outros, há este fim de semana referências várias a sentimentos de Amizade que me fazem pensar o quão importante é ter Amigos! **

OrCa disse...

Fugaz cada momento desta vida
Fugaz o nascer e o morrer à desfilada
Fugaz ser feliz
Fugaz tristeza
Mas vem de lá grávida a certeza
De que é também fugaz a madrugada
Que apaga a fugaz noite
E faz o dia
Que por nós passa e repassa sempre à espera
Que dele se faça
Por fim
A Utopia.

Beijos, com ânimo, SeiLá!

R/B Estação disse...

Antes de mais obrigado pelo link.
Belissimo este post.
Beijinho.

pipetobacco disse...

{ ... pra'tua amiga: "teu lamento é como reflexo de meu alento (respiração)" © biquinha ... }{ beijos* }

adoro estes espectáculos - este é no mercado de Valência

desafio dos escritores

desafio dos escritores
meu honroso quarto lugar

ABRIL DE 2008

ABRIL DE 2008
meu Abril vai ficando velhinho precisa de carinho o meu Abril

Abril de 2009

Abril de 2009
ai meu Abril, meu Abril...

dizia ele

"Só há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas quanto à primeira não tenho a certeza."
Einstein