sexta-feira, 8 de outubro de 2004

momento

sufoco de sentires diversos
a saudade perpassa como um rio de lava
nada mais que pressão no peito

de rir a vontade está recostada de dormir
uma lágrima pede que me deixe assossegar
digo-lhe que se aquiete
que se desfaça de companhia
em torrente
de vez, me acalme esta saudosa alma
de vez, por um dia ao menos,
esta tristeza se alonge

(o ar paira de uma humidade que não se dá em chuva!)

15 comentários:

OrCa disse...

Estou sem saudades, SeiLá. Os dias andam num frenesim... insensato, tanto quanto trabalhoso. Tenho tido, à justa, o pouco tempo de saltitar por aqui.
Também vou gostando dos teus poemas. Sem esforço e sem favor.
Somos, na verdade, um país de poetas. Não fora, talvez, tanta vida sublimada em sentimento e este país seria diferente. Também nós o seríamos... e talvez perdêssemos, também, algum encanto que ainda nos resta.

DizLá a essa lágrima que se aquiete, então, e vamos tentar adormecer um pouco sobre a vertigem, que amanhã é outro dia.

Beijos.

Faroleiro disse...

...
e na minha alma
encharcada de tanta lágrima
não vertida por amor
afogo esta minha dolorosa dor.

*

almaro disse...

Pega numa lágrima,tua, com dois dedos (polegar e indicador, de mão qualquer), ao de leve, não vá ela fugir e perder-se no ar ou no chão. Conseguiste? Bravo! Bom começo! Agora, olha-a! Que cores vês? Quantas? Uma? Duas? Consegues dar-lhe nome?
Tem todas as cores do teu rio e da tua saudade. Se olhares bem, são os teus olhos que se reflectem da tua lágrima. As nossas lágrimas é o nosso EU, todo lá dentro…

Anónimo disse...

Olá! Já sei porque as gotas de chuva que vieram ao meu encontro hoje me pareceram diferentes! :)Lindo aguaceiro das tuas lágrimas que me trouxeram explicação para outras chuvas! .. ;)**

M.P. disse...

´´E meu o "post" anterior! .. Desculpa-me! Bom fim de semana!**

M.P. disse...

O "post" anterior partiu de mim! Desculpa-me! Bom fim de semana!**

pipetobacco disse...

{ ... [inconsciências [p2-momentos]] apago o gelo por entre momentos com grande efeito…
glorias, traços e anseios rasgados na tua pátria censurada.
© biquinha *in (inconsciências 1984 – 1989) ... }{ ... espero que gostes da forma como preservo os teus comentários. visita:
http://www.mgrande.com/weblog/index.php/luzdetecto/your_comments ... }{ bom fim de semana }

Anónimo disse...

O "post" anterior e este são da minha responsabilidade! Bom fim de semana! :)**

bertus disse...

"...de rir a vontade está recostada de dormir". Está descansada que hoje poupo-te.
Deixo-te a ti e à tua lágrima, dialogarem sobre almas e tristezas, que nem só do sorrisos se constrói a vida.
Tem um óptimo fim de semana, beijos e intés!!

lique disse...

A tua lágrima, a tua saudade, a tua tristeza... não sei dizer as palavras lindas do almaro nem sou capaz aqui de te deixar um poema, mas deixo-te o abraço que não seca a lágrima mas talvez alivie a pressão no peito. E um beijo.

Anónimo disse...

Beijinhos para essa saudade, tristeza e lágrima:) wind

antonio disse...

Mesmo com lágrima... gosto de te ver assim:Aberta, interventiva e directa.

Um abração do
Zecatelhado

rajodoas disse...

Minha amiga com esta inesperada chuva que caíu e nalguns locais copiosamente, muitas lágrimas se verteram
inesperadamente.

Anónimo disse...

O peso do mundo paira por aí, estou a perceber... deixo-te um beijo amigável* =)

DL- Eu sei lá
http://euseila.blogs.sapo.pt

ognid disse...

Amiga, desfaz-te lá dessa saudade e dessas lágrimas que eu quero-te alegre e bem disposta :) e esperemos que a humidade se dê em chuva, porque é bem precisa. Beijinhos.

adoro estes espectáculos - este é no mercado de Valência

desafio dos escritores

desafio dos escritores
meu honroso quarto lugar

ABRIL DE 2008

ABRIL DE 2008
meu Abril vai ficando velhinho precisa de carinho o meu Abril

Abril de 2009

Abril de 2009
ai meu Abril, meu Abril...

dizia ele

"Só há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas quanto à primeira não tenho a certeza."
Einstein