sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

pesadelos



É madrugada e eu estarei em meio a um pesadelo.
pedofilia legal ?!
Ou será o mundo rodando às arrecuas e eu almareando.
O mundo invertendo valores pelos quais lutaram tantos, e eu aqui acreditando que o mundo só pudesse ir adiante. 
E engano-me.
E nem é só Paris, que os seus tiros, os seus mortos serão a ponta ínfima dum icebergue imenso. meu pesadelo chama-se Nigéria, Islão, Síria...o Mundo.
O meu pesadelo são os sem nome e os que lutam sozinhos.
chicotadas?!
excisão genital?!
Boko Haram



o papa conden

Que a  voz de Francisco tenha sido bem ouvida, que um desenho a mais ou um desenho a menos, ainda que parodiando, seja o profeta ou sejam os deuses, não pode ser razão. 
Que ninguém  tenha nunca pensado: se eles não tivessem desenhado. Que ninguém tenha tido esse pensamento, a tentar justificar o injustificável.
Não há razões para a crueldade. Não há razões para que crianças e mulheres e homens sofram atrocidades em nome de crenças e morais.
Que não haja um só que pense: se eles não tivessem desenhado.
Que falem, que escrevam, que desenhem.
Armas de papel, como lhes chamam.
Não desfoquemos a nossa atenção do principal.
Não são os desenhos, não, que matam e torturam e chacinam, nem é por os terem criado, truculentos e ofensivos, alertando. 
Não são eles a causa. 
A causa são os homens que desejam um mundo  às arrecuas onde domine a luz das trevas. 
Em nome do Profeta, em nome de Deus. 
E blasfémia é apenas um dos pecados que cometem.

2 comentários:

wind disse...

Concordo!
Beijos

Sofá Amarelo disse...

Há uns tempos comprei o livro 'As 100 maiores atrocidades da História' e pensei que a humanidade já não fosse capaz de repetir atrocidades do passado, mas engano-me: não só repete mas ainda consegue fazer maiores atrocidades... :-(

adoro estes espectáculos - este é no mercado de Valência

desafio dos escritores

desafio dos escritores
meu honroso quarto lugar

ABRIL DE 2008

ABRIL DE 2008
meu Abril vai ficando velhinho precisa de carinho o meu Abril

Abril de 2009

Abril de 2009
ai meu Abril, meu Abril...

dizia ele

"Só há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas quanto à primeira não tenho a certeza."
Einstein