quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

papoilas em Janeiro



há aqueles pequenos nadas que nos aquecem a alma

e alma precisa, requer da gente,
uma temperatura adequada
nem muitos graus na escala,
nem esfriados os interstícios muito vulneráveis

de vez em vez, faz bem um acrescer de lume brando
uma coisa de nada de energia
um simples bafo chega para que ela vibre

Uma endoidada a alma de cada um de nós...
a minha... feita tonta com a oferta
de um simples desenhito de papoilas


obrigada Leninha

4 comentários:

wind disse...

Escritora, linda tela e lindo poema:)
Beijos

Benó disse...

Papoilas de cor vermelha que nos aquecem a alma nestes dias tão chuvosos.
Parabéns pelo presente e que sábado corra tudo bem na Vila da Luz.

Um abraço

OrCa disse...

Sabes que o botão central das papoilas, premido contra a nossa pele, deixa uma marca em forma de estrela?

Assim fazíamos na nossa meninice e o teu poema evocou-me o feito.

Beijos.

Anónimo disse...

Papoilas em Janeiro,só pode ser um desejo...estás grávida?
Parabêns,Parabêns!
Sou alguém que muito te admira.
:):):):)

adoro estes espectáculos - este é no mercado de Valência

desafio dos escritores

desafio dos escritores
meu honroso quarto lugar

ABRIL DE 2008

ABRIL DE 2008
meu Abril vai ficando velhinho precisa de carinho o meu Abril

Abril de 2009

Abril de 2009
ai meu Abril, meu Abril...

dizia ele

"Só há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas quanto à primeira não tenho a certeza."
Einstein