domingo, 21 de novembro de 2004

Beijos...mãe!

Li no Biquinha poemas sobre o beijo

e me lembrei
mãe

aquele que escreveste...BEIJOS
tu, Senhora de Poemas...

Lembras?!
(nunca me dei de t'ouvir senão já bem crescida...
que me me perdoas, sei...mas dói de mim
este ter desatentado tanto no teu escrever
Tu sabes, mãe!)

Aqui um teu poema!
Vão gostar de te ler!


Os meus beijinhos são brancos!
Escolhi a cor da Paz!
Mas todos...se forem francos...
de qualquer cor...tanto faz!

Sendo beijos amarelos
eles terão outro sabor...
mas também podem ser belos
quando dados com Amor!

Beijo azul é ciumento?!
Só o sabe quem o deu!
Dado com sentimento
nos fará subir ao Céu!

Vermelhos são suculentos
Saborosos com'a romã!
despertam-nos sentimentos
São assim...um talismã!

De cor de rosa os beijinhos
são o Amor...são a Ternura!
Transmissores de carinhos...
pois que dados com doçura!

São os beijos mais bonitos
os que os filhos nos dão!
São belos! são infinitos!
Gravam-se no coração!

Parecidos...quase iguais...
Ternurentos...amistosos
dados aos filhos pelos pais
com carinho e amorosos.


Ai! Beijos! Beijos fogosos
Cheios de outros sabores !!
Apaixonados...amorosos...
São rubros...cheios de cores !!
São beijos cativantes
quando eles são trocados
pelas bocas dos amantes...
Com ternura! com ardor!
Plenos de sinceridade
nas suas juras de Amor...

Beijos dão Felicidade!


Mãe em 1 de Fevereiro de 1992

13 comentários:

antonio disse...

Obrigado pelas visitas e pelo apoio dado no momento complicado que atravesso.

Um abração do
Zecatelhado

pipetobacco disse...

{ ...

mãe ; [saudade de ser criança]
recordo-me em saudade, em dor e peito
quando feliz em teus braços satisfeito
criança que era em teus beijos e leito
a lembrança triste do que fiz e feito
não ser mais aquele de teu aleito
em ternura e agora pai afeito
sinto o teu e admiro preceito
© biquinha

beijos*

... }

wind disse...

Que lindinho e ternurento:))) beijos:)***

Tim Bora disse...

Lindo.
Para ti, um beijo da cor do arco-íris.
E uma boa semana.

Anónimo disse...

Adorei a ternurinha . Beijinho**

MJM disse...

Que ternura, miúda desatenta.
Felizmente, reabilitada.... ;)
Sobre kisses, depois falamos

ognid disse...

Que bonitos versos da tua mãe :) e nunca é tarde para olharmos para coisas que, por sermos jovens e inconstantes, não dávamos valor aos nossos pais. Beijinhos.

O Micróbio disse...

Tendo em conta que o branco até é a junção de todas as cores... está óptimo!

Toze disse...

Um Beijo à Mãe...e outro a Ti :)

Finurias
www.cagalhoum.blogspot.com

bertus disse...

...os beijos, ah os beijos! tema tão doce e por vezes tão ingrato. Assunto que não deve ser tratado de ânimo leve ou com uma perna ás costas (aliás beijar com uma perna ás costas não deve ser uma situação nada cómoda e fácil...digo eu que nunca experimentei tal posição; eu que gosto tanto de fazer ironia quando se trata de beijos fico logo pró sério! Lembro-me que o primeiro beijo (de amor, amor) que dei (ou foi ela que mo deu?! olha não vou teimar porque já passaram tantos anos que seilá (?!) quem tomou a iniciativa, ou se não foi em simultâneo, dizia eu que esse beijo marcou-me pró resto da vida: com o entusiasmo tropecei, caí...e fiquei sempre a coxear...Por aqui podes ver como um beijo pode vir a ter sabor amargo.
Não te conto mais nada que já sei que não acreditas em nada daquilo que escrevo!!Tás prá ir a rir, pensas que não vejo???
Fica bem e intés!!

pipetobacco disse...

{ ... obrigado pela tua participação no “beijo” e pela tua presença [sempre agradável] no meu espaço ... }{ beijos* }

lique disse...

Belo poema o da tua mãe e a tua lembrança é enternecedora. O beijo é um tema e tanto... mas não digo mais nada que o porquinho já me tirou do sério! :) Beijos para ti.

M.P. disse...

Venho aqui agradecer-te o destaque que deste ao nosso malmequer... que foi até ti carregada de bem-querer... :) E dizer-te que este peoma do beijo que a Senhora tua Mãe escreveu é de uma ternura imensa! E já agora uma curiosodade! A menina que os envia és tu qunado eras "grande"??? ;)**

adoro estes espectáculos - este é no mercado de Valência

desafio dos escritores

desafio dos escritores
meu honroso quarto lugar

ABRIL DE 2008

ABRIL DE 2008
meu Abril vai ficando velhinho precisa de carinho o meu Abril

Abril de 2009

Abril de 2009
ai meu Abril, meu Abril...

dizia ele

"Só há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas quanto à primeira não tenho a certeza."
Einstein